O que fazer em Buenos Aires, Argentina

Fazer uma viagem internacional, muitas vezes, é mais barato do que visitar algumas regiões do Brasil. Buenos Aires está aí, como prova disso. E a cidade surpreende. Não pensei que a capital portenha pudesse ser tão bonita. Parece até uma Europinha na América do Sul. Uma das coisas bonitas que enfeitam a cidade: a maioria dos prédios tem sacadas cheias de flores!

Alugamos um apartamento ótimo, no bairro Palermo, por meio do Buenos Aires Key. Essa é uma boa forma de economizar, os apês são grandes e têm cozinha equipada. Pagamos 604 dólares para 3 pessoas durante 10 dias em um apartamento de localização estratégica. Saiu quase de graça!

Os supermercados são superbaratos. Bebidas a preço de free shop. Já nos restaurantes e bares, comer e beber bem pesa um pouco mais no bolso, sem contar que a comida é absurdamente sem tempero. Achei meio pega-turista o restaurante Siga La Vaca, por exemplo.

O bairro mais sensacional para mim é San Telmo (a feira de antiguidades é aos domingos). Puerto Madero, Ricoleta e La Boca também são bastante agradáveis para passear a pé (mapa de Buenos Aires). É preciso deixar La Boca até as 18h porque depois fica ‘peligroso’.

Feira de San Telmo
Puerto Madero
La Boca

Queríamos ir ao estádio La Bombonera, mas durante nossa estadia na cidade justamente o jogo que poderíamos assistir foi cancelado. Isso porque, coincidentemente, no mesmo dia que chegamos à Argentina, o então presidente Nestor Kirchner veio a óbito, o que mudou um pouco a rotina do país. Pegamos o luto da população e passamos na porta do velório na Casa Rosada.

Velório de Nestor Kirchner na Casa Rosada

Por conta disso o metrô – que já era bem barato – ficou de graça. Usar o metrô é fácil. Veja o (Mapa do Metrô). O preço do táxi também é bem acessível e para usar ônibus você precisa ter dinheiro trocado em moedas.

Em função do luto, ficamos um dia inteiro sem comer pois todos os restaurantes fecharam e nós não tínhamos nenhum mantimento no apartamento (nem imaginávamos que o comércio inteiro fecharia). Fomos salvos por um senhor que vendia amendoins. Foi a única alimentação do dia até o comércio resolver reabrir.

Buenos Aires tem incontáveis pontos turísticos. Visitamos o Zoológico e o Jardim Japonês, localizados no bairro Palermo, caminhamos pelos parques e tomamos muita cerveja barata no Mercado de San Telmo. A noite de Buenos Aires é agitada e tem boates para todos os gostos. Você provavelmente vai conhecer o significado da palavra BORACHO! 😉

Urso polar sentindo muito calor no Zoológico

Veja como chegar aos pontos turísticos de metrô: (fonte: Buenos Aires Turismo):

Rua Florida: Linha B estação Florida.
Obelisco: Linha B estação Carlos Pellegrini / Linha C estação Diagonal Norte / Linha D estação de 9 de Julho.
Puerto Madero: Linha B, estação Leandro N. Alem.
Bairro de San Telmo: Linha C estação de San Juan.
Plaza de Mayo: linha A estação Plaza de Mayo / Linha D, estação Catedral / linha E estação de Bolívar.
Zoo de Palermo, Jardim Botânico, Rosedal e Bosques de Palermo, La Rural: Linha D estação Plaza Italia.
Alto Palermo Shopping: Linha D estação Bulnes.
Abasto Shopping: Linha B estação Carlos Gardel.
Praça Cortazar ou Serrano em Palermo: Linha D estação Plaza Italia.
Teatro Colón: Linha D estação Tribunales.

COLONIA DEL SACRAMENTO

Quem passa por Buenos Aires não pode perder a oportunidade de atravessar o Rio da Prata para conhecer a vizinha Colonia del Sacramento, localizada no Uruguai. Nós utilizamos o Buquebus que sai de Puerto Madero. Optamos por comprar as passagens do barco mais rápido e assim a travessia dura aproximadamente 1 hora. No interior do Buquebus tem até free shop! A parte histórica da Colonia é reconhecida pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade. Passeio imperdível! Leia detalhes no post: Um dia para visitar a Colonia del Sacramento.

Ruas de Colonia del Sacramento, no Uruguai

Conheça Buenos Aires e a Colonia e se entupa de empanada, Quilmes e doce de leite! 😀

ENJOY!

Gostou deste post? Siga nossas redes:

faceblogtwitterbloginstagramblog (1)