Férias na Bahia: Ilha de Boipeba e Moreré

Se você estiver estressado, cansado do trabalho, de saco cheio da sua rotina e não suporta mais o trânsito da sua cidade, pode ter certeza que você está precisando chutar o balde e passar uns dias na Bahia. A praia que eu indico para esse caso de desintoxicação é a Ilha de Boipeba! E ouso ir mais além: praia de Moreré!

CIMG0239
Ilha de Boipeba, o paraíso

Como chegar

Chegar à Ilha de Boipeba já é, por si só, uma aventura. Tem diferentes jeitos para alcançar o paraíso:

Trajeto roots

Esse caminho é o mais econômico feito pelos reles mortais. Pegamos um voo BH-Salvador. No aeroporto da capital baiana, tomamos um ônibus até o Terminal Marítimo de Salvador (cerca de 3 reais) e embarcamos no ferry boat até a Ilha de Itaparica (cerca de 5 reais).

Depois, pegamos outro ônibus até Valença (por 15 reais) e, finalmente, uma lancha rápida até a Ilha de Boipeba (35 reais). O trajeto todo, entre esperas e viagem, durou umas 6 horas (contando do aeroporto ao ferry boat que demorou pacas) e custou cerca de 70 reais (valores em janeiro de 2014).

Trajeto da riqueza

Se você tiver com o burro na sombra, você pode pegar um pequeno avião no próprio aeroporto de Salvador e seguir para Boipeba gastando apenas 30 minutos de viagem. A média de preço é 475,00 reais + taxas por cabeça.

Trajeto alternativo

De Catamarã. Tem que seguir até o Terminal Marítimo de Salvador. A embarcação custa 75,00 reais até Morro de São Paulo. De lá, paga-se mais 75,00 reais para seguir de Jipe 4×4 até Boipeba. O percurso desde o Catamarã gasta em média 3h30.

IMG_2443
Valença

Onde se hospedar

Nos hospedamos na Pousada Rhydayam. O lugar é muito bonito, com muito verde, café da manhã delícia e gostei da localização, entre a vila (próximo à Igreja) e a praia Boca da Barra. 

Eu já contei no post “Conheça Arraial D’ajuda e Trancoso. Nada tira o encanto da Bahia” sobre minha experiência numa Bahia chuvosa no mês de setembro. Pois bem, agora era janeiro, “sem chance de chuva“, pensei.

Sabe aquele momento em que você acorda de manhã, abre a janela e se prepara para ver o espetáculo do sol nascente? Então, esquece. Não foi nada disso. Tava o maior toró do universo, tava no ponto de ver Noé recolhendo os animais. “MAS QUE PORRA!”  (na Bahia é completamente liberada a expressão “porra”).

Fiquei em choque até o rapaz da pousada me explicar que as chuvas eram comuns na ilha e que já já passaria. E assim foi, para nosso alívio.

IMG_2511
Ilha de Boipeba

Praias

Boipeba tem praias lindas e pouco povoadas. Tassimirim tem piscinas naturais e a Praia da Cueira (além da beleza natural, claro) tem o Restaurante do Guido!  Lá você vai experimentar uma deliciosa lagosta e vai pagar um preço justo por isso. Recomendadíssimo!

IMG_2502
Moqueca de lagosta DELÍCIAAAAAAAA

Vila

A Vila de Boipeba é bem pequena e aconchegante. Tem vários restaurantes, lojinhas e alguns supermercados. Segundo os moradores, violência e drogas não chegaram lá. 🙂

Passeios

As agências de turismo de Boipeba oferecem vários passeios para o turista. Não fomos à Morro de São Paulo porque nosso intuito não era agito. Nós optamos por fazer a Volta à Ilha.

O passeio começa pelos manguezais do rio do Inferno e faz uma parada no povoado de Canavieiras para degustarmos ostras (eu, particularmente, não como). Depois visitamos a linda e deserta praia de Ponta dos Castelhanos.

CIMG0371
Ponta de Castelhanos

Almoçamos no povoado de São Sebastião também conhecido como Cova da Onça. É um pequeno vilarejo com restaurantes bem simples. Entre os poucos que tinha (são 4) escolhi o que mais me agradou e não o que a agência determinou. Em alto mar, fizemos uma parada nesses bancos de areia!  😀

CIMG0313
Bancos de areia em alto mar

Para terminar a “Volta à Ilha” em grande estilo, mergulhamos com snork nas piscinas naturais de Moreré de águas cristalinas a 1 km da costa onde dá pra gente ver os peixinhos e os corais. É lindo!

CIMG0400
Piscinas naturais de Moreré

Por falar em Moreré, foi para lá que nós rumamos depois de uns dias em Boipeba.

Como ir de Boipeba a Moreré

O meio de transporte utilizado é um trator, basta perguntar para os moradores onde fica o ponto! 😀

Onde se hospedar

Depois de muito pesquisar, fiz nossas reservas na Pousada A Mangueira e não me arrependi. O lugar é lindo, todo rodeado de árvores frutíferas. Os bangalôs são limpíssimos, aconchegantes  e bem decorados.
O restaurante da pousada funciona à noite e é excelente. Tomamos cafés da manhã nos próprios bangalôs! O proprietário, simpaticíssimo Gary, passa perguntando o que queremos comer e depois traz nossa refeição! Perfeito!

O que fazer em Moreré

Nada. Moreré é lugar para descansar. Vilarejo com poucos habitantes. Tranquilíssimo, o máximo que você vai fazer é passear pelas praias, comer e beber nos restaurantes. Desligue-se, acenda incensos, purifique-se, vire hippie!!! Preocupe-se apenas se a maré está alta ou baixa.
CIMG0495
A paz de Moreré
IMG_2752
Rua principal (e única) de Moreré

Dica de restaurante

Não posso terminar esse post sem falar do restaurante “pé na areia” Paraíso! Super simples mas com uma moqueca DIVINA! Pedimos a de polvo e camarão que vem acompanhada de banana. Não tenho palavras para dizer como é deliciosa mas posso adiantar que sonho com essa moqueca até hoje.

IMG_2725
Moqueca de camarão e polvo!!!

Dicas finais

1-Se você gosta de agito e baladinhas vá para Morro de Sâo Paulo, em Boipeba você vai morrer de tédio.

2-Se o restaurante tiver muitas moscas (e eles terão) peça ao garçom para trazer pó de café. Eles colocam fogo e espanta os insetos hereges.

3-Leve repelente.

4-Se um hippie sair do meio do nada e te oferecer seus produtos de prata não diga que está apenas com cartão. O que me abordou tinha máquina de débito!

CIMG0209
Visite Boipeba e Moreré