Trem-bala que ‘flutua’ faz primeiro teste com passageiros no Japão e ultrapassa 500 Km/h

Quando eu estava pesquisando para escrever sobre os 50 anos do Shinkansen (leia aqui), o famoso trem bala do Japão, fiquei muito curiosa com o Maglev (Magnetic levitation transport) que traz um novo conceito de transporte (SUPER) rápido. Ele não anda, ele desfila levita sobre os trilhos por magnetismo! Sendo o ar seu único atrito o comboio pode atingir enormes velocidades!!!
O primeiro teste do Maglev japonês com passageiros a bordo acabou de ser realizado (15/09/2014) ao longo de uma via de 42,8 km entre as cidades de Uenohara e Fuefuki. O ‘trem’ mais uma vez superou os 500km/h e surpreendeu os 100 felizardos que participaram do teste! Para termos de comparação: a velocidade de cruzeiro de um avião é de mais ou menos 900 km/k e o Shinkansen (o trem-bala atual) alcança 320 km/h.
Assista ao video da BBC que mostra o teste com os passageiros!
Em dezembro, um total de 2.400 pessoas selecionadas pela loteria terão a possibilidade de experimentar o passeio de Maglev. Quase 300 mil pessoas tinham solicitado participar dos testes! 🙂 A meta é que em 2027 eles estejam em operação no Japão.
O consumo de energia do Maglev é relativamente baixo mas o custo de produção é alto. Tanto que atualmente a única linha comercial existente está na China (Xangai Transrapid). São apenas 30 km que ligam o Aeroporto Internacional de Xangai ao centro. O Maglev chinês atinge a velocidade de 350 km/h em 2 minutos e tem velocidade máxima de 431 km/h.
Featured image
Shanghai Transrapid – Photo by Flickr / Lars Plougmann
Mas veja você que curioso: há alguns anos o Brasil também vem realizando pesquisas na área com intuito de revolucionar o transporte coletivo. Conheça o projeto da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): MagLev Cobra! A proposta é de melhoria na mobilidade urbana com alta tecnologia, menor poluição sonora, menor consumo energético e menor custo de implantação e manutenção (1/3 do valor do metrô). Quem sabe um dia?
Featured image
Protótipo do MagLeve Cobra – Foto: Divulgação