Dica de walking tour: conheça Valparaíso a pé

Onde está Wally?

Quando estive no Chile, visitei Valparaíso de duas maneiras: por conta própria (leia aqui) e por meio de agência (leia aqui). Quando fui por conta própria, tentei chegar a tempo de fazer um walking tour com a Tours 4 Tips mas não consegui. De qualquer forma, indiquei o tour por ter lido ótimas referências sobre os guias. O passeio não tem preço, você paga quanto achar que vale. 😉

E olha só que bacana: o Luis Fernando, de São Paulo, entrou em contato comigo dizendo que ele e a esposa, Gláucia, seguiram minha dica e fizeram o passeio com um Wally! O melhor de tudo é que ele adorou e o tour foi praticamente VIP já que só ele, a esposa e uma turista costarriquenha optaram pelo tour em espanhol. Aqui estão os relatos deles e fotos do walking tour:

Depoimentos:

Seguindo sua dica, fiz o walk tour pela Tours 4 Tips. Sensacional!!! Maravilhoso!!! O rapaz que nos acompanhou (tour VIP: eu , minha esposa e uma garota da Costa Rica), Eduardo, é nativo de Valparaíso. Cresceu lá e manja demais da cidade. Explicou todos os detalhes, nos levou pra conhecer um morador, etc… ADOREI… Sem dúvida, ter ido por conta e pernoitado lá, valeu muito mesmo. Só tenho a agradecer este seu toque. Valeu!!!” – Luis Fernando, psicólogo/psicanalista

“Adorei fazer o passeio com o guia Eduardo do Tours 4 Tips. Além de muito gentil e educado, marca registrada do povo chileno, ele nos deu informações preciosas sobre a cultura da cidade, além de curiosidades que só alguém que conhece bem o local pode saber. Bem diferente daqueles passeios guiados tradicionais, chatos, corridos, cheios de horários e informações superficiais, os Wally, como são carinhosamente conhecidos, fazem um tour alternativo, agradável, nos convidando a olhar de um jeito diferente para o local. Recomendo o passeio. Nota 10!!!!” – Glaucia, jornalista

11414843_1143252292358522_1319298972_o

Onde está Wally?

Para pegar o walking tour basta você encontrar Wally na Plaza Sotomayor.

Na foto ao lado você vê a Gláucia, de blusa roxa, e 3 guias Wally (com camisas listradas, não me diga que você não sabe onde está Wally?). Os tours saem todos os dias às 10 da manhã e às 15 horas.

O trajeto é: Puerto, Calle Serrano, Ascensor El Peral, Cerro Alegre, Pasaje Galvez, Cerro Concepción, Pasaje Gervosoni, Plaza Anibal Pinto, Plaza Victoria, Cerro Bellavista e Museo Cielo Abierto.

10557058_1143253682358383_1202100586685051729_o
Eduardo, o guia, explicando sobre a arte de rua
11337000_1143256432358108_1362993527116980179_o
Luis Fernando, pelos cerros

11337109_1143253039025114_67911606_o

11402750_1143254445691640_9009507312854000021_o
Ascensor Reina Victoria

11347583_1143253112358440_359410573_o 11347642_1143252969025121_1703209095_o 11347796_1143252909025127_1628731823_o 11414947_1143253109025107_915723037_o 11425291_1143253115691773_139303458_o

11393286_1143254909024927_4560569056211318933_o
Depois de visitar os cerros, os turistas pegaram o antigo ônibus elétrico e, no escritório da Tour 4 Tips, foram servidos com bebida típica chilena
11406108_1143254889024929_4240550911713200862_o
Vino Pipeño

Uma noite em Valparaíso

Luis Fernado conta que ele e Gláucia pernoitaram em valpo, no Hotel Ibis. Eles também conheceram La Sebastiana e foram de microonibus até Viña del Mar. Em Viña, o casal visitou o centro, o Relógio de Flores, o Castelo Wolf, o Cassino e ainda passearam pela costa. A volta para valpo foi feita de metrô e para Santiago eles utilizaram o ônibus convencional.

Para saber como ir de Valparaíso a Isla Negra, clique aqui.