Veja 10 passeios de trem incríveis pelo mundo

Do Brasil, lista aponta rotas em Minas, no Rio Grande do Sul e no Paraná

Depois da notícia de que Minas Gerais vai ganhar mais um trem turístico (leia AQUI) em 2016, ligando Cataguases à Três Rios (RJ), li essa lista de rotas de trem pelo mundo compilada pelo AlugueTemporada e resolvi compartilhá-la com vocês. Tem vários lugares maravilhosos. A esta lista eu acrescentaria, entretanto, os passeios de Shinkansen, o trem bala que corta todo o Japão e faz a alegria dos turistas (leia mais AQUI).

  1. Tiradentes a São João Del Rei – Minas Gerais

Em Minas Gerais, o que não falta são roteiros para viajar de trem. Especialmente nas cidades históricas, as famosas “Marias Fumaça” transportam milhares de viajantes. Porém, a locomotiva que liga Tiradentes a São João Del Rei merece destaque. A viagem que leva à cidade de Tiradentes é feita a bordo de uma locomotiva a vapor americana do início do século XX. O passeio parte da antiga Estação Rodoviária, inaugurada em 1881, e percorre 13 quilômetros que separam as duas cidades em cerca de meia hora, margeando o rio das Mortes e descortinando a serra de São José. A Maria-Fumaça funciona somente nos finais de semana e é atividade obrigatória. Mais que uma viagem de trem, é uma viagem ao passado, a bordo de locomotivas centenárias.

Maria Fumaça. Foto: Divulgação
Maria Fumaça. Foto: Divulgação
  1. Trem do Vinho – Rio Grande do Sul

No inverno, principalmente, a Serra Gaúcha é um dos melhores destinos para curtir o frio e apreciar um bom vinho. Em Bento Gonçalves, uma das cidades do famoso Vale dos Vinhedos, a agenda dos visitantes é dividida entre uma vinícola e outra e ganha um complemento especial que é o passeio de Maria Fumaça. Conhecida como o Trem do Vinho ou o Trem da Uva, a locomotiva sai da cidade de Bento Gonçalves, faz uma parada na estação de Garibaldi e chega a Carlos Barbosa em um percurso de 23 km que dura em média 2 horas. No fim do roteiro, um ônibus leva os passageiros de volta até a primeira estação. Quem preferir pode fazer o trajeto contrário. Nas paradas, os viajantes são recepcionados com vinho e muita música. Figurantes, com roupas típicas das colheitas no melhor estilo italiano, embarcam entre uma parada e outra, dando um toque especial ao passeio. O que não falta é animação para os visitantes.

Trem do Vinho (RS) (2)
Trem do Vinho. Foto: Divulgação
  1. Trem da Serra do Mar Paranaense – Paraná

Para quem vai passear em Curitiba e pretende estender o roteiro para o litoral, a dica é pegar um trem sentido Morretes. Ao embarcar no Trem da Serra do Mar Paranaense, o viajante percorre 110 km dentro da maior área preservada de Mata Atlântica do Brasil por uma ferrovia construída há cerca de 130 anos. Durante o percurso é possível observar o contraste entre o verde da mata e o charme de construções históricas, além da possibilidade de fazer paradas estratégicas para diversos outros passeios. O trem passa por Curitiba, Morretes e Piraquara. Clique AQUI para ver as fotos.

  1. Rocky Mountaineer Train – Canadá

O interior do Canadá é conhecido por paisagens marcadas por rios, lagos, vales e montanhas, que mudam de cor conforme as estações. No inverno, são pintadas pelo branco da neve, enquanto o verão deixa o verde muito vivo, criando um contraste com o azul do céu. Para conhecer o melhor destes cenários, a dica é fazer o passeio de trem Rocky Mountaineer, que sai de Vancouver e vai a outras cidades, em diferentes rotas e trajetos. Clique AQUI para ver fotos.

  1. West Highland Railway – Escócia

Construções medievais, paisagens bucólicas e muita riqueza cultural e histórica fazem da Escócia um país encantador. Para quem quer andar de trem, a dica é percorrer a West Highland, uma ferrovia que atravessa o país e liga Glasgow a Mallaig. Ao longo do caminho, os passageiros podem admirar lugares famosos passando pela janela, tais como o Viaduto Glenfinnan, velho conhecido dos fãs da saga Harry Potter, a ponte de Erskine, o Castelo Dumbarton, os Alpes Arrochar, entre outras atrações. Clique AQUI para ver fotos.

  1. Blue Train – África do Sul

Um dos trens mais luxuosos do mundo, o Blue Train atravessa a África do Sul, em um trajeto com mais 1600 km e uma viagem que pode durar um dia inteiro. A locomotiva sai da Cidade do Cabo e vai até Pretória. Com serviços 5 estrelas, a linha ferroviária oferece ainda diferentes passeios, com atrações variadas em cada parada e estação. Clique AQUI para saber mais.

  1. Alpes Suíços

São tantos trajetos diferentes que podem ser feitos pelos Alpes Suíços que os viajantes ficam até na dúvida. Os trilhos que atravessam os vales e passam por cidades e vilarejos são percorridos por locomotivas que fazem os mais variados trajetos, dependendo da companhia responsável pelo passeio. Qualquer que seja a escolha, andar de trem por lá é um verdadeiro colírio. Clique AQUI para saber mais.

  1. Trans-Siberian Express

A estrada de ferro mais longa do mundo é também uma das mais conhecidas. Foi construída entre os anos de 1891 e 1916, para ligar Moscou à cidade de Vladivostok, no Extremo Oriente. São mais de 20 mil km de extensão, por onde diferentes rotas são percorridas – a viagem completa tem mais de 160 horas de duração. Pasmem. Ao longo do trajeto, as locomotivas ganham cenários formado por montanhas, rios e lagos, além de passarem por túneis e viadutos que deixam a viagem muito mais emocionante. Clique AQUI para saber mais.

  1. The Ghan – Austrália

Todo o território australiano é cortado por ferrovias, onde passam linhas de trem operadas por diversas empresas. Além das rotas do cotidiano dos moradores, que servem como meio de transporte para os locais, o país conta com um roteiro muito famoso entre os viajantes. A famosa “The Ghan” cruza todo país e tem a primeira e última parada nas cidades de Darwin (ao norte) e Adelaide (ao sul). Durante o percurso, acontecem duas outras paradas em Katherine e Alice Springs, onde os viajantes podem visitar diferentes atrações. Ao longo dos 3 mil km, as janelas exibem o que há de mais exótico no deserto australiano, fascinando os passageiros.  Clique AQUI para saber mais.

  1. Thalys – França

A melhor maneira de visitar Paris, Bruxelas, Amsterdã e Colônia, na Alemanha, o Thalys ou o Trem Vermelho, como também é conhecido, é perfeito para quem quer uma Eurotrip completa. De alta velocidade, a locomotiva viaja a 300 km/h, diminuindo a distância entre algumas das mais belas cidades da Europa. Ao contrário das outras rotas de trem, não é um passeio panorâmico, apesar de passar por paisagens lindas, devido à rapidez que faz com o que trem praticamente ‘voe’ sobre os trilhos. Ótimo para otimizar a viagem e facilitar as viagens internas por um preço justo. Clique AQUI para saber mais.

(Via assessoria)