Vem aí a 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Evento, tradicionalmente realizado na última semana de janeiro, contará com a exibição de 81 curtas-metragens em nove mostras

Olá! Voltei de férias com muita inspiração para escrever para o blog que, confesso, deixei meio abandonado no final do ano por uma série de fatores. Pois bem, volto aqui com alma renovada e descansada, para falar sobre um dos eventos que mais gosto em Tiradentes: a Mostra de Cinema, que será realizada na cidade histórica mineira entre os dias 22 e 30 de janeiro, com exibições gratuitas nos três espaços instalados para o evento: Cine BNDES na Praça (Largo das Fôrras), Cine-Tenda (Largo da Rodoviária) e Cine-Teatro (Sesi Tiradentes – Centro Cultural Yves Alves).

Longas

Mostra Aurora, dedicada à exibição de longas inéditos de realizadores em início de carreira, é uma das seleções mais aguardadas que aposta em filmes de invenção e experimentação da produção contemporânea brasileira, exibindo títulos de realizadores com no máximo três longas-metragens no currículo. Eles são avaliados pelo Júri da Crítica e concorrem ao Troféu Barroco e a prêmios de parceiros do evento.

A Aurora exibirá  sete filmes inéditos de quatro Estados do país: “Animal Político” (PE), de Tião; “Aracati” (RJ), de Aline Portugal e Julia De Simone (RJ); “Banco Imobiliário” (SP), de Miguel Antunes Ramos; “Filme de Aborto” (SP), de Lincoln Péricles; “Índios Zoró – Antes, Agora e Depois?” (PE), de Luiz Paulino dos Santos; “Jovens Infelizes ou Um Homem que Grita não é um Urso que Dança” (SP), de Thiago B. Mendonça; e “TaegoAwa” (GO), de Marcela Borela e Henrique Borela.

filmeanimalpolitico
Filme Animal Político. Foto: Divulgação

ANIMAL POLÍTICO

FICÇÃO, COR, DCP, 75MIN, PE, 2016
Direção: Tião
Uma vaca tenta se convencer de que é feliz. Ela vive entre as pessoas e tem uma vida vazia e consumista. Numa noite, véspera de natal, a vaca confronta-se com uma sensação estranha de vazio, algo forte que ela nunca havia vivido. Essa crise a faz começar uma jornada por iluminação, em busca do seu verdadeiro eu. O vazio é um novo território para a sua alma.

ARACATI

Filme: Aracati. Foto: Divulgação
Filme: Aracati. Foto: Divulgação

DOCUMENTÁRIO, COR, DCP, 62MIN, RJ, 2015
Direção: Aline Portugal e Julia De Simone
Vale do Jaguaribe, Ceará. Seguindo a rota do vento Aracati, o filme parte do litoral e adentra pelointerior do estado. Nesse percurso, observa a relação entre homem e paisagem, astransformações do espaço e os limites entre natureza e artifício.

BANCO IMOBILIÁRIO

Filme Banco Imobiliário. Foto: Divulgação
Filme Banco Imobiliário. Foto: Divulgação

DOCUMENTÁRIO, COR, DIGITAL, 75MIN, SP, 2015
Direção: Miguel Antunes Ramos
Brian caminha por seu bairro de infância, procurando novas áreas para uma incorporaçãoimobiliária. Romeo, em seu escritório envidraçado, desenha uma estratégia de marketing. Carlaplaneja seus novos investimentos vendo a cidade do alto. Um jogo de tabuleiro. Uma imagem defuturo. Um projeto de cidade.

FILME DE ABORTO

DOCUMENTÁRIO, COR, DIGITAL, 63MIN22, SP, 2016
Direção: Lincoln Péricles
Proletária e proletário refletem sobre seus trabalhos e lidam com uma impossível gravidez.

ÍNDIOS ZORÓ – ANTES, AGORA E DEPOIS?

DOCUMENTÁRIO, COR, DCP, 70MIN, PE, 2015
Direção: Luiz Paulino dos Santos
Em 1982, Luiz Paulino dos Santos realizou o curta documental Ikatena ? Vamos Caçar (registropoético do Povo Zoró). 30 anos depois ele retorna e reencontra os Zoró, agora evangelizados.

JOVENS INFELIZES OU UM HOMEM QUE GRITA NÃO É UM URSO QUE DANÇA

FICÇÃO, P&B, DCP, 125MIN, SP, 2016
Direção: Thiago B.Mendonça
Pra começar de novo é preciso destruir.

TAEGO AWA

Filmetaego
Foto: Divulgação

DOCUMENTÁRIO, COR, DCP, 70MIN, GO, 2016
Direção: Marcela Borela e Henrique Borela
5 fitas VHS encontradas na antiga Faculdade de Comunicação da UFG disparam o desejo dessefilme. Anos depois, munidos de mais imagens fotograficas e audiovisuais vamos ao encontro dosÃwa, levar essas imagens para serem vistas, e discutir a possibilidade de um filme ser feito. Maisimagens surgem desse encontro.

Curtas

A 19ª edição da Mostra exibirá 81 filmes de curta duração, vindos de 12 Estados do país e divididos em nove seções temáticas. Há títulos do Ceará (1), Distrito Federal (1), Espírito Santo (1), Goiás (1), Mato Grosso do Sul (1), Minas Gerais (25), Paraíba (2), Pernambuco (4), Rio de Janeiro (13), Rio Grande do Sul (3), Santa Catarina (2) e São Paulo (27).

As seções nas quais os filmes vão ser exibidos são a Mostra Foco (9 curtas), a ser avaliada pelo júri da crítica; Panorama (19 curtas), Dissonâncias (4), Espaços em Conflito (7), Praça(12), Cena Mineira (5), Cena Regional (13), Formação (8) e Mostrinha (4).

Uma das novidades deste ano é a Mostra Espaços em Conflitos, que se relaciona diretamente com o tema central da 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes e apresenta filmes que problematizam as relações de embate na sociedade brasileiro contemporânea, em termos sociais, econômicos e políticos.

Na Mostra Foco, a ser avaliado pelo júri da crítica e cujo ganhador leva o Troféu Barroco e prêmios de parceiros do festival para o incentivo a novas produções, os filmes oferecem propostas de experimentação e desafio à apreensão. “Temos, na Foco deste ano, 8 filmes inéditos, o que reafirma essa mostra como plataforma de lançamento de curtas brasileiros. Notamos ainda nestes trabalhos possíveis ensaios para longas-metragens, devido à forma desses filmes, da maturidade narrativa e também pela metragem”, diz Pedro Maciel.

CURTAS SELECIONADOS

 À PARTE DO INFERNO, de Raul Arthuso – SP (Mostra Espaços em conflito)

A SAÍDA DA FÁBRICA, de Lucas Florêncio Guerra – SP (Mostra Panorama)

A VEZ DE MATAR, A VEZ DE MORRER, de Giovani Barros – MS (Mostra Foco)

A VISITA, de Leandro Corinto – RJ (Mostra Praça)

AINDA ME SOBRA EU, de Taciano Valério – PE (Mostra Foco)

ANÊMONA, de Felipe Santo – SP (Mostra Formação)

AONDE VAI, ANA, de Cauã Dias Baptista – RJ (Mostra Formação)

AQUELES CINCO SEGUNDOS, de Felipe Saleme – MG (Mostra Dissonâncias)

ATÉ A CHINA, de Marão – RJ (Mostra Praça)

, de Leandro Tadashi – SP (Mostra Praça)

BILI COM LIMÃO VERDE NA MÃO, de Rafael Conde – MG (Mostra Cena mineira)

BOM DIA CARLOS, de Gurcius Gewdner – SC (Mostra Dissonâncias)

BORRA, de CARLOS SEGUNDO – MG (Mostra Panorama)

BREU, de Paulo Moraes – MG (Mostra Regional)

CABRITO, de Luciano de Azevedo – MG (Mostra Regional)

CAIU UM HOMEM ALI NO QUINTAL, de Ana Clara Nunes Roberti – MG (Mostra Regional)

CAMPANA, de Gian Orsini – PB (Mostra Panorama)

CHUTES, de Gustavo Vinagre – SP (Mostra Panorama)

CLARA E A LUA, de Beatriz Pomar – SP (Mostrinha)

COMO ERA GOSTOSO MEU CAFUÇU, de Rodrigo Almeida – PE (Mostra Panorama)

CONTRAPLANO, de Leonardo Good God – MG (Mostra Panorama)

CRONICAS DO MEU SILENCIO, de Beatriz Pessoa – SP (Mostra Formação)

CUMIEIRA, de DIEGO BENEVIDES – PB (Mostra Panorama)

DE PÁSSAROS E INFÂNCIA: MARIA, de Mariana de Lima Siqueira – GO (Mostrinha)

DISPENSA DOAMOR MECÂNICO, de Walter Fernandes Jr. – RJ (Mostra Panorama)

DOIS PÁSSAROS, de Fabio Andrade – RJ (Mostra Panorama)

ECLIPSE SOLAR, de Rodrigo de Oliveira – ES (Mostra Foco)

ELE OU ELA, de Otávio Neves e Samuel Gianasi – MG (Mostra Cena regional)

ELEGIA, de Mariana Costa – MG (Mostra Formação)

ENCONTRO DOS RIOS, de Renata Spitz – RJ (Mostra Foco)

ENQUADRO, de Lincoln Péricles – SP (Mostra Espaços em conflito)

ENTRE CASAS, de Luden Viana – SP (Mostra Espaços em conflito)

ENTRE IMAGENS – INTERVALOS, de Andre Fratti Costa e Reinaldo Cardenuto – SP (Mostra Foco)

EU VOU ME PIRATEAR, de Daniel Favaretto e Dudu Quintanilha – SP (Mostra Panorama)

FANTASIAS DE PAPEL, de Tetê Mattos – RJ (Mostra Praça)

FORT ACQUARIO, de Pedro Diógenes – CE (Mostra Espaços em conflito)

FOSSA, de Samuel Fortunato – MG (Mostra Regional)

HETERÔNIMO, de Vitor Medeiros – RJ (Mostra Panorama)

IMHOTEP, de Leo Pyrata – MG (Mostra Cena mineira)

LEMBRANÇAS DE MAYO, de Flávio C. von Sperling – MG (Mostra Panorama)

LEVANTE, de Jader Chahine e João Paulo Bocchi – SP (Mostra Foco)

LIBAÇÃO, de Luiz Cruz – SP (Mostra Dissonâncias)

LIGHTRAPPING, de Marcio Miranda Perez – SP (Mostra Foco)

LÚCIDA, de Fabio Rodrigo Aparecido dos Santos – SP (Mostra Panorama)

MADREPÉROLA, de Deise Hauenstein – RS (Mostra Praça)

MANCHA DE SANGUE NO PORCELANATO, de Fernanda Sales Rocha – SP (Mostra Formação)

MARLENE – HISTÓRIAS DE UM FORRÓ, de Jéssica Faria Ribeiro – MG (Mostra Regional)

MELANCIA, de Lário Ferreira – PE (Mostra Panorama)

NOITE ESCURA DE SÃO NUNCA, de Samuel Lobo – RJ (Mostra Foco)

O CASTELO, de Alexandre Wahrhaftig, Guilherme Giufrida, Helena Ungaretti, Miguel Antunes Ramos – SP (Mostra Espaços em conflito)

O EPITÁFIO DO ANDAR PERDIDO, de Rodrigo Maia e Welington Oliveira – MG (Mostra Regional)

O MELHOR SOM DO MUNDO, de Pedro Paulo de Andrade – SP (Mostrinha)

O QUEBRA CABEÇA DE TARIK, de Maria Leite – MG (Mostra Praça)

O ROSTO DA MULHER ENDIVIDADA, de Renato Sircilli e Rodrigo Batista – SP (Mostra Foco)

O ÚLTIMO VERSO, de Nicoly Pinto de Oliveira – MG (Mostra Regional)

ORQUESTRA INVISÍVEL LET’S DANCE, de Alice Riff – SP (Mostra Praça)

OS FILMES QUE MORAM EM MIM, de Caio Sales – PE (Mostra Dissonâncias)

OS INTRUSOS, de Jọo Gabriel Villar РSP (Mostra Panorama)

OUTONO CELESTE, de Iuri Minfroy – RS (Mostra Praça)

PÉ SEM CHÃO, de Sérgio Ricardo – RJ (Mostra Espaços em conflito)

PONTA DO DRAGÃO, de Renan Blah – SC (Mostra Formação)

PRENOME WALTER, de Leonardo Amaral & Roberto Cotta – MG (Mostra Cena mineira)

QUINTAL, de André Novais Oliveira – MG (Mostra Panorama)

RESGUARDO, de Francisco Franco e Luiz Fernando Priamo – MG (Mostra Regional)

ROSINHA, de Gui Campos – DF (Mostra Praça)

ROUPA DE BAIXO, de Lara Dezan – SP (Mostra Praça)

RUA 36 – 36TH STREET, de Adriano Botti – MG (Mostra Regional)

SE ESSE FILME FOSSE MEU, de Beatriz Craveiro – SP (Mostra Praça)

SENHORA DO MONTE CARMELO, de Thiago Morandi – MG (Mostra Regional)

SOPRO, UIVO E ASSOBIO, de Bernard Lessa – RJ (Mostra Panorama)

TATAME, de Felipe Fernandes e Daniel Nolasco – RJ (Mostra Panorama)

TERRITÓRIO, de Iris Junges – SP (Mostra Espaços em conflito)

TIÃO PAINEIRA, 86 JANEIROS, de Thiago Morandi – MG (Mostra Regional)

UM POUCO A MAIS, de Aleques Eiterer – MG (Mostra Cena mineira)

UMA PAUSA PRA UM CAUSO E OUTRA PRO CAFÉ, de Altiere Leal – MG (Mostra Regional)

USP 7%, de Daniel Mello & Bruno Bocchini – SP (Mostra Praça)

VÊNUS, de Antonio Canto Porto – SP (Mostra Formação)

VENTO, de Betânia Furtado – RS (Mostrinha)

VERDE VIOLETA, de Rafaela Arrigoni – RJ (Mostra Panorama)

VESTIBULAR, de Toti Loureiro e Ruy Prado – SP (Mostra Formação)

VOLTA PARA CASA, de Rodrigo Molinsky – MG (Mostra Cena mineira)

Escolha o filme de seu interesse e depois me conte tudo!

(Via Assessoria)