Como se tornar um maquiador profissional

A maquiadora Thaís Azze. Foto: Marcos Leão / Divulgação
A maquiadora Thaís Azze. Foto: Marcos Leão / Divulgação

Profissionais devem ter talento e se manter atualizados frente à rápida evolução dos produtos e técnicas

Saber fazer uma make bonita em si própria ou em uma amiga é uma habilidade que muitas pessoas possuem. Em alguns casos, principalmente quando há talento e sensibilidade, esse hobby pode virar uma profissão de sucesso. Assim surgiram vários maquiadores, que, ao perceberem tal potencial, investiram em cursos de profissionalização e conquistaram o mercado feminino, tendo a beleza como missão e aumentando a auto-estima das clientes.

“Sempre levei jeito para a coisa e vivia pesquisando. Amigas e familiares elogiavam as minhas maquiagens e eu acabava maquiando conhecidas que me pediam ajuda quando tinham festas ou comemorações. Decidi fazer cursos para aperfeiçoar”, afirma a maquiadora e jornalista Thaís Azze.

Ela conta que, no início de sua carreira, fez várias aulas particulares com profissionais experientes e buscou estágios como auxiliar em salões de beleza. “Acho esse intercâmbio de experiências com outros maquiadores muito importante. Foi imprescindível conhecer a rotina do salão. O maquiador Thiago Gusmão, que é fera no assunto, me ensinou muito. Foi aí que comecei a aprender a importância da relação com clientes, o ‘timing’ da profissão. Em Belo Horizonte, para quem quer começar, eu indico o curso profissionalizante do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-MG)”, destaca Thaís, que também estudou na escola de maquiagem Sophie Lecomte, na França.

make
Divulgação

Perfil

Segundo a maquiadora Lis Peixoto, que atua na área desde 2011, o bom profissional precisa ter sensibilidade, olhar perceptivo e paciência, além de talento. “Maquiar é uma arte em movimento, um exercício em transformação que exige atualização, estudo e humildade. Cada maquiagem exige de você uma técnica, um olhar individual e bom senso, pois é fundamental não exagerar e não descaracterizar a sua cliente”, frisa Lis.

Com a constante evolução no universo da maquiagem e da indústria cosmética, também é importante se manter atualizado para destacar na área. “As novidades surgem a cada dia, a nível de produtos e de técnicas também. Hoje, a internet disponibiliza conteúdos extensos sobre todo e qualquer assunto ligado à maquiagem e à beleza em geral. Os aplicativos também facilitam muito o acesso a conteúdos selecionados, como o Instagram e o Pinterest. O profissional de beleza deve estar atento a esses recursos e procurar atualizar-se de acordo com as suas necessidades”, afirma a maquiadora.

lis
A maquiadora Lis Peixoto. Foto Rêmulo Brandão/ Divulgação

Mercado

Lis explica que os maquiadores têm um mercado de trabalho amplo e que podem se especializar em áreas diferentes, embora o mercado mais comum seja o da maquiagem social. “Hoje existem profissionais conceituados que se dedicam à maquiagem voltada para os mercados da moda, das noivas, publicitário, de efeitos especiais e caracterização, entre outros”.

Segundo a especialista, existe um segmento deste mercado que, no Brasil, é carente de profissionais qualificados e especializados: o de efeitos especiais. “Até pouco tempo atrás, o país importava mão de obra para realizar trabalhos cinematográficos e outros que necessitassem de caracterização específica”, pontua Lis.

Capacitação
O Senac-MG oferece o curso de maquiador profissional para pessoas maiores de 16 anos com ensino fundamental incompleto. A carga horária é de 162 horas, com aulas de segunda a sexta, e o valor do investimento é R$ 1.775. O Senac-MG fica na rua Tupinambás, 1.038, Centro, BH. Para mais informações, ligue para 800 724 4440 ou acesse http://www.mg.senac.br.