Dez coisas para fazer em Belo Horizonte sem beber

Post para pessoas que bebem, entendem o universo mágico dos botecos da capital mineira, mas em algum momento decidem ou precisam dar um tempo na bebida alcoólica

ALBERTOCINTRA
Facebook/Reprodução

Belo Horizonte é conhecida mundialmente como a capital dos bares, afinal, temos cerca de 12 mil bares espalhados pela cidade. E uma parcela significativa da população se encarrega de frequentar esses ambientes de segunda a segunda, sem remorso. Segunda-feira é um dia de mais calmaria, confesso. Mas os clientes fortes e bravos baterão seus cartões nos botecos de esquina dos bairros onde moram ou próximos do serviço.

“Se não tem mar, vamos para o bar”. Sou superfã de boteco, mas resolvi dar uma pausa para o meu combalido fígado se recuperar. Aproveitei a quaresma, que é uma data em que muitas pessoas optam por uma ou outra penitência. A minha foi essa: não beber nada alcoólico. O que descobri? Um admirável mundo novo. Esta semana iniciei outra pausa e pretendo estendê-la por um mês pelo menos.

Sim, existe vida além da bebida! Quem diria… Mas, quando fazemos uma escolha tão radical, mexemos em nossa estrutura social. Se não vou beber, o que farei? Como conviverei em sociedade, já que todos os amigos dos mais variados grupos estão em bares, restaurantes, feiras, festivais ou shows regados à bebida? O foco se faz necessário para alcançar a meta.

brinde
Pixabay/Divulgação

No início é mais complicado, você pode até mesmo ser excluído dos eventos com os amigos. Porque no fim das contas a última coisa que alguém que bebe quer por perto é uma pessoa não alcoolizada reparando todos os seus movimentos de bebum. E sim, essa pessoa vê e se lembra de todas as vezes que você derramou o copo na mesa, ou riu alto demais, ou contou algo que não devia, ou abraçou o garçom. Portanto, não seja essa pessoa sóbria observadora. No meu caso, sumiram alguns convites para sair e uma amiga até desmarcou um encontro combinado para esperar eu voltar a beber.

Ok, ok. Nem tudo está perdido. Existem sim vários programas bacanas para se fazer na capital para quem quer dar um tempo no goró. Aproveite para convidar aqueles amigos que você adora, mas nunca saem juntos porque eles não bebem. Seguem 10 dicas para sobreviver em Belo Horizonte sem beber:

1- Dê a volta na Pampulha de bike

Mesmo que você não seja um atleta nem um super amante de bike, um passeio na Pampulha com a família ou com os amigos é sempre bem-vindo. Se você não tiver uma magrela, não se preocupe. É possível alugar na própria orla da lagoa (por cerca de duas horas o preço fica em torno de R$ 30) ou utilizar as bikes do Itaú, que também estão disponíveis em pontos da orla, alternativa mais em conta. Fiz esse passeio com um casal de amigos e foi super tranquilo e agradável, com as obras de Niemeyer ao fundo. Evite os horários de sol mais quente e aproveite os pontos que vendem água de côco para se hidratar.

pampulha
Igrejinha da Pampulha

2- Visite os museus do Circuito Cultural Praça da Liberdade

Os exuberantes museus da Praça da Liberdade passam despercebidos por muitos moradores acostumados a passarem pelo local desde quando os prédios abrigavam as secretarias de Estado. Porém, após a transformação destes em museus, eles foram amplamente reformados e guardam um acervo superinteressante, além da arquitetura rica e restaurada. Destaque para o Planetário, para o Museu das Minas e do Metal, que possui pedras maravilhosas e até mesmo meteoritos, e para o Centro Cultural Banco do Brasil, que tem um café mega aconchegante e conta sempre com exposições interessantes. Leia mais AQUI.

museusdasminasedometal
Amostra do acervo do Museu das Minas e do Metal

3- Confira a agenda de eventos gastronômicos

Se não podemos beber, pelo menos que possamos comer. BH tem um leque de eventos gastronômicos que vão desde o encontro de food trucks à circuitos como o Comida di Buteco, sem falar das diversas feiras. Curta a página do blog no face estamos sempre divulgando.

brigadeiro1
Foto: Reprodução/Facebook

4- Vá ao mirante do bairro Mangabeiras e faça uma trilha guiada na Serra do Curral

O mirante do bairro Mangabeiras é um dos principais da capital, oferecendo vista panorâmica de Belo Horizonte. Ele, que foi reformado e reaberto em 2012, se localiza atrás do Palácio das Mangabeiras, a residência oficial do governador. O endereço é rua Pedro José Pardo, 1000 – Mangabeiras. Para mais informações o telefone é 31 3246-5030. O mirante funciona de 10h às 22h, todos os dias.

A trilha na Serra do Curral é realizada às 8h15, de terça à domingo. Os interessados devem fazer sua inscrição, que é gratuita, pelo telefone 3277-8120, de 9h às 16h. O agendamento deve ser feito segunda-feira da semana que você pretende ir, na parte da manhã, preferencialmente. As vagas costumam acabar rapidamente! O percurso tem 4,4 km e dura cerca de 3 horas. A idade mínima para participação é de 14 anos. Para saber mais clique aqui.

Pq Serra do Curral - Glenda Souza (3)
Mirante da Serra do Curral. Foto: Glenda Souza/Divulgação

5- Visite os parques municipais e vá ao Cemitério do Bonfim

Belo Horizonte possui cerca de 70 parques à sua disposição. Muitos deles oferecem atividades nos fins de semana como oficinas de educação ambiental, trilhas ecológicas, atividades esportivas, jogos pedagógicos, apresentações teatrais, musicais e circenses e exposições. A Fundação de Parques Municipal também coordena visitas guiadas ao cemitério do Bonfim. O passeio parece estranho, mas é um tour histórico e artístico que eu já conferi e recomendo para quem não tem medo da Loira do Bonfim! hehehehehe A visita guiada é gratuita e mensal. Inscrições: (31) 3277-5398 ou agendaparques@pbh.gov.br. Leia mais AQUI.

CemiterioBonfim (18)
Cemitério do Bonfim

6- Vá às livrarias, ao cinema, ao teatro, a shows e visite exposições

Cultura é o que não falta na cidade. Tem uma série de festivais gratuitos e mostras de cinema, além de bons cinemas e exposições para todos os gostos. Além disso, você pode aproveitar seu tempo sem álcool para se dedicar àquele livro que você quer ler e nunca sobra tempo. Outra opção é conferir os espetáculos teatrais e de dança que sempre rolam pela cidade. Minha dica é acompanhar a programação do Sesc Palladium e da Fundação Clóvis Salgado, que sempre trazem opções de bom gosto e gratuitas ou a preço acessível.

Não é porque não estamos bebendo que precisamos nos isolar. Vários shows estão acontecendo em BH e, como você não está bebendo, há de sobrar dinheiro para acompanhá-los. Se não sobrar, ainda há chance, há muita coisa gratuita bacana acontecendo. Acompanhe AQUI tudo que está rolando na cidade.

O cineasta Pedro Almodóvar (Foto: Getty)
O cineasta Pedro Almodóvar
(Foto: Getty)

7- Passeie com seu dog

Se você tem um cachorro e esquece disso nos fins de semana, aproveite para levá-lo para passear, principalmente nas manhãs de sábado e domingo. As praças da capital ficam lotadas de dogs passeando e é uma ótima oportunidade do seu amigo socializar e dispersar o estresse. Orion ama!

Orion
Orion, meu filho Pug, na Praça da Liberdade

8- Pratique um esporte ao ar livre

Se você não pretender beber, adotar um esporte ao ar livre vai te ajudar muito. Além de fazer bem para a saúde, é uma forma de gastar energia, cuidar do corpo e da mente. Eu escolhi o patins e gosto muito. Leia mais AQUI.

patins
Esplanada do Mineirão

9-  Faça um curso do seu interesse

Vários cursos são realizados em BH e sempre estamos muito ocupados para fazê-los. Pode ser um curso de gastronomia gratuito no Mercado Central, de maquiagem, de fotografia, de idiomas, de sommelier (afinal não estamos bebendo, mas amamos bebidas), enfim, do que mais lhe interessar. Invista no tempo livre que a abstinência alcoólica pode lhe conferir.

Foto: Thaís Azze/Divulgação
Foto: Thaís Azze/Divulgação

10- Visite as cidades e regiões próximas

Ouro Preto, Mariana, Lavras Novas, Serra do Cipó, Lapinha da Serra, Casa Branca, Inhotim, Lagoa Santa, Gruta da Lapinha, Macacos e até Tiradentes. As opções turísticas perto de BH são inúmeras. São locais para você almoçar ou pernoitar e aproveitar o que Minas tem de melhor.

macacos
Macacos- MG

Considerações finais

Depois de conferir tudo que você pode fazer sem beber, é bem provável que você economize bastante no fim do mês. Minha dica, caso isso ocorra, é investir em viagens! No blog você encontra várias dicas sobre locais que eu já visitei, seja em Minas, seja na Europa, na América do Sul, na Ásia, ou simplesmente na Bahia, onde for. Aproveite e seja feliz. Lembre-se sempre: existe vida além da bebida. E se você está tentando parar, mas não consegue, segue site do Alcoólicos Anônimos de Minas Gerais. Você pode sim estar precisando de ajuda!

Aproveite as dicas e me conte o que achou!

Curtiu este post? Então conheça o blog Dicas da Cabrita, siga-me no Instagram, no Twitter e no Face! <3

faceblogtwitterbloginstagramblog (1)