Conheça os Patrimônios da Humanidade de Minas Gerais e do Brasil

Depois de atraso no anúncio por tentativa de golpe militar na Turquia, Complexo da Pampulha finalmente ingressa lista de patrimônios mundiais

Igreja da Pampulha. Foto: Renata Abritta
Igreja da Pampulha. Foto: Renata Abritta

Neste domingo, o Conjunto Moderno da Pampulha recebeu o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, concedido pela UNESCO, enchendo os belo-horizontinos e demais mineiros de orgulho. Afinal, o complexo permeado por obras de Oscar Niemeyer e artistas como Burle Marx e Cândido Portinari merecia o título há tempos.

As obras que compõem o conjunto são: Igreja São Francisco de Assis, Iate Tênis Clube, Casa do Baile e Museu de Arte. Todos são excelentes pontos turísticos e reconhecidos cartões postais da capital mineira.

Iate Tênis Clube

Foi construído em 1942, a pedido de Juscelino Kubitschek, para ser um clube público com o nome de Iate Golfe Clube. Décadas depois, foi vendido para a iniciativa privada e recebeu o nome atual. Sua arquitetura moderna sugere um iate sobre as águas da Lagoa da Pampulha. Em seu interior, o clube possui sofisticados salões de festas e de convenções, além de exibir um belo painel de Portinari.

Casa do Baile

O local foi inaugurado em 1943 para ser um espaço de dança popular. A ideia de Oscar Niemeyer e Roberto Burle Marx era integrar totalmente a obra ao ambiente da lagoa, por isso o projeto conta com tantas curvas. O edifício, que fica sobre uma ilha artificial, encerrou suas atividades em 1946, após o fechamento do antigo cassino.

Museudearte pampulha
Museu de Arte da Pampulha. Foto: Renata Abritta

Igreja São Francisco de Assis

É um dos principais cartões-postais da cidade, cenário obrigatório para fotos de turistas e moradores. Projetada por Niemeyer e ornamentada por Cândido Portinari, Alfredo Ceschiatti e Paulo Werneck, a Igrejinha da Pampulha, como é mais conhecida, foi o último prédio inaugurado do Conjunto Moderno, em 1943. Entretanto, a primeira missa só foi celebrada em 1959, porque a decoração e a arquitetura não caíram no gosto das famílias conservadoras, o que atrapalhou a consagração da igreja por anos.

Museu de Arte da Pampulha (MAP)

Foi criado para ser um cassino no início da década de 40. Sua concepção foi inspirada nos princípios do arquiteto Le Corbusier. Após inaugurado, agitou a vida noturna da Pampulha, que, naquela época, ainda tinha poucos moradores. Fechou suas portas em 1946, com a proibição do jogo no Brasil. Só dez anos mais tarde o espaço foi inaugurado como museu. O acervo conta com cerca de 1.500 obras, que são expostas ao público de forma periódica. Funcionamento: terça a domingo, das 9h às 18h30.

O que é um Patrimônio da Humanidade?

Segundo a Unesco, o patrimônio cultural da humanidade é composto por monumentos, grupos de edifícios ou sítios que tenham um excepcional e universal valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico ou antropológico. A instituição desenvolve atividades para a proteção e conservação desses patrimônios.

Minas tem mais patrimônios da humanidade?

Sim, migos! MinasGerais tem mais três sítios de valor histórico e cultural reconhecidos pela UNESCO. E se você não os conhece deve incluí-los em seu próximo roteiro de viagem por terras mineiras. São eles:

1 – A Cidade Histórica de Ouro Preto, Minas Gerais 

ouropreto
Ouro Preto é Patrimônio desde 1980. Foto: Renata Abritta

2 – O Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas do Campo, Minas Gerais 

Congonhas
O Santuário de Congonhas é patrimônio desde 1985. Foto: Renata Abritta

3 – Centro Histórico da Cidade de Diamantina, Minas Gerais (1999)

congonhas
Diamantina é patrimônio desde 1999. Foto: Leandro Neumann Ciuffo/ Flickr

Patrimônios Mundiais brasileiros:

Outros estados do Brasil também possuem patrimônios reconhecidos pela Unesco. Conheço um pouco mais sobre eles nos links abaixo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN):

Culturais

1982 – O Centro Histórico de Olinda, Pernambuco

1983 – As Missões Jesuíticas Guarani, Ruínas de São Miguel das Missões, Rio Grande de Sul e Argentina

1985 – O Centro Histórico de Salvador, Bahia

1987 – O Plano Piloto de Brasília, Distrito Federal

1991 – O Parque Nacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, Piauí 

1997 – O Centro Histórico de São Luiz do Maranhão 

2001 – Centro Histórico da Cidade de Goiás

2010 – Praça de São Francisco, na cidade de São Cristóvão, Sergipe

2012 – Rio de Janeiro, paisagens cariocas entre a montanha e o mar

Naturais

1986 – Parque Nacional de Iguaçu, em Foz do Iguaçu, Paraná e Argentina

1999 – Mata Atlântica – Reservas do Sudeste, São Paulo e Paraná

1999 – Costa do Descobrimento – Reservas da Mata Atlântica, Bahia e Espírito Santo

2000 – Complexo de Áreas Protegidas da Amazônia Central

2000 – Complexo de Áreas Protegidas do Pantanal, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

2001 – Áreas protegidas do Cerrado: Chapada dos Veadeiros e Parque Nacional das Emas, Goiás

2001 – Ilhas Atlânticas Brasileiras: Reservas de Fernando de Noronha e Atol das Rocas

Já conheço alguns, outros ainda vou conhecer. E você?