10 perguntas para se fazer antes de ter um cachorro

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Muitas pessoas sonham em ter um cachorro. Acham fofos, bonitinhos, companheiros… Mas a decisão de ter um animal de estimação dentro de casa é muito mais séria do que se pode imaginar. Cães exigem cuidados, dão trabalho, gastos e se apegam muito facilmente ao dono. O fato de serem devolvidos para lares temporários ou de serem doados já pode deixá-los extremamente abalados, principalmente se forem adultos.

Pensando no grande número de casos de pessoas frustradas com os animais, que negligenciam cuidados, maltratam ou simplesmente abandonam os animais nas ruas, enumerei dez perguntas que todas as pessoas que querem ter cachorro devem ser fazer antes de buscar o filhote.

1- Por que eu quero um cachorro?

Tem vários motivos para se querer um dog. Mas esqueça a ideia se não tiver muita convicção de que quer um companheiro. A vida com cachorro muda muito. É um ser que vai depender integralmente de você para comer, para dar banho, para levá-lo para passear, para dar remédios. Um animal traz com ele grandes responsabilidades.

pug-1502571_640
Foto: Pixabay

2- Tenho espaço para ele?

A maior parte das raças precisa de espaço para gastar energia. Algumas vivem bem dentro de casa/apartamento, mas precisam passear para não se estressar. Tenho um pug que vive tranquilo com a gente em apartamento. Mas, mesmo ele não sendo fã de exercícios físicos, tem que dar uma volta pelo menos duas vezes por dia para ele ficar feliz.

3- Quem vai passear com ele todos os dias?

O passeio diário é fundamental para a saúde física e psicológica do animal. Se ele ficar só dentro de casa, tem enormes chances de destruir todos os móveis, comer sapatos, além de engordar por falta de atividade física. Passear também é importante para a socialização.

4- Ele ficará muito tempo sozinho?

Animais não gostam de ficar sozinhos. Se você trabalha o dia todo, esqueça a ideia. Deixar um animal preso dentro de um apartamento muito tempo pode até ser considerado maus-tratos.

5- O que sei sobre a raça dele?

É fundamental que você pesquise sobre a raça. Tem cães que adoram crianças, outros não. Tem raças que crescem muito, outras que latem bastante. Se optar por um vira-lata (SRD) procure saber quem são os pais para você ter noção do tamanho que ele ficará.

french-bulldog-1482675_640
Foto: Pixabay

6- Já sei as vacinas que ele precisa tomar e os gastos que terei?

Um cachorro traz muito amor para o lar. Junto ele traz uma série de gastos. Nos primeiros meses de vida o bebê dog vai receber algumas vermífugos e vacinas, como anti-rábica e múltipla (V8 ou V10). Além dessas obrigatórias, você pode querer imunizá-lo contra giárdia, gripe e leishmaniose. No ano seguinte deve reforçar as vacinas. Banhos regulares também são um gasto, há vários cães que tomam banho uma vez por semana. Consultas ao veterinário e gastos com remédio ocorrem quando menos se espera. Já a ração é um gasto constante e infinito.

7- Estou preparado para esses gastos mensais?

Tem raças que dão menos trabalho, outras exigem mais. Portanto, se você não está afim de dividir parte do seu orçamento com esses cuidados, reflita sobre a decisão. Não é que precisa ter dinheiro para ter cachorro, mas vê-lo com alguma doença e não poder ajudar é motivo de sofrimento para ambas as partes.

8- Com quem ele ficará quando eu viajar?

Por menor que seja a frequência com que você viaja, haverá algum momento em que você precisará dormir fora de casa. Há cães que ficam bem uma noite sozinhos. Outros ficam bem loucos. Mais do que uma noite não é recomendado. Ele pode ficar sem água, sem comida e sujar o ambiente com suas necessidades. Você tem algum parente ou amigo que ficaria com ele? Senão pode pensar na hipótese de um petsitter ou de um hotelzinho para cães.

dog-195877_640
Foto: Pixabay

9- Estou pronto para conviver com pelos por toda a casa?

Algumas raças soltam muito pelo, mesmo aquelas de pelo curto. A pergunta principal é: você é alérgico? Se sim, você está disposto a manter a casa estupidamente limpa todos os dias, tomar antialérgicos sempre que necessário e manter o pet constantemente limpo? É possível, mas necessita cuidados.

10- Cuidarei dele para sempre, mesmo que ele viva 15 anos e fique doente?

Após responder todas as perguntas anteriores com otimismo, fica a última: você está pronto para educá-lo, ensiná-lo a fazer xixi e para conviver com seu animal por mais de 10 anos? Sua profissão exige mudanças? Você levará ele com você onde for, mesmo que se mude para outro estado? Já pensou que você pode ser solteiro hoje, mas que daqui a 5 anos você pode estar casado e com filhos e todos vão conviver com seu cachorro?

Após refletir sobre todas essas perguntas você saberá se está apto a ter um cão e a ser um tutor responsável. Se você ainda não está certo sobre a sua decisão, espere mais um pouco. Eu tenho um pug lindo que oferece todo o amor que um pug pode dar, e também demanda toda a atenção e cuidados que a raça está predisposta. Meu balanço é que vale demais a pena. Mas a decisão só você pode tomar!

Você tem cachorro? Conte-nos o que você acha de dividir sua vida com ele!

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Conheça 10 características da raça pug